Mulheres com asma podem ter mais dificuldades em engravidar

A asma tem um efeito negativo na fertilidade e no tempo que uma mulher demora até conseguir engravidar.

 

As mulheres com asma têm maiores dificuldades em engravidar. A conclusão é de um estudo da Fundação Europeia do Pulmão, que declara que esta doença crónica tem um efeito direto e negativo na fertilidade das mulheres e no tempo que demoram para conseguir engravidar.

Segundo a autora do estudo, Elisabeth Jull Gade, citada pelo Abc.es, a idade da mulher também interfere com a sua fertilidade, contudo, é com a asma que a capacidade de engravidar se torna notoriamente mais baixa.

Depois de analisarem 245 mulheres inférteis por causa desconhecida, os investigadores liderados por Gade concluíram que 96 das participantes tinham asma. Para tentarem perceber o verdadeiro impacto da doença na capacidade de engravidar, submeteram todas as participantes a tratamentos de fertilidade.

E as conclusões, publicadas no European Respiratory Journal, não poderiam ter sido mais esclarecedoras: o tempo médio para que estas mulheres conseguissem engravidar foi de 55,6 meses, enquanto as mulheres inférteis sem asma demoraram cerca de 32,2 meses.

Além da demora para conseguir engravidar, o estudo notou ainda que a taxa de sucesso dos tratamentos de fertilidade foi bem menor nas mulheres com asma, tendo obtido apenas 39,9% de sucesso.

 

Noticias ao minuto

COMENTE PELO FACEBOOK

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *