Obama preocupado com a eleição de Trump para presidente

O Presidente os Estados Unidos, Barack Obama, confessou, esta segunda-feira, estar preocupado com os efeitos que a presidência do republicano Donald Trump possa ter no país, mas sublinhou que há esperança.

“Se tenho preocupações com a presidência de Trump? Absolutamente”, disse Obama, na sua primeira conferência de imprensa depois das eleições presidenciais de 08 de novembro.

Em todo o caso, o Presidente cessante previu que Trump vá sofrer um choque de realidade, se tentar concretizar as suas promessas eleitorais mais controversas.

Obama especificou que deportar milhões de imigrantes, rasgar os tratados de defesa mútua com a NATO e o Japão e anular acordos globais, como o do programa nuclear iraniano ou o do ambiente, não é tão simples como usar uma retórica agressiva.

“Independentemente da experiência ou convicções que se traga para este gabinete, este gabinete tem uma maneira de vos acordar”, afirmou Obama, durante o encontro com os jornalistas, em que por vezes parecia dirigir-se diretamente ao milionário populista.

“Se tenho preocupações com a presidência de Trump? Absolutamente. Claro que tenho. Ele e eu divergimos numa série de questões. Mas o governo federal e a nossa democracia não são uma lancha rápida — são um transatlântico”, reforçou.

Entre previsões sombrias sobre o fim da república e da ordem global, Obama disse que a inexperiência de Trump na política e a sua falta de bagagem intelectual podem ser um ativo.

“Não penso que ele seja ideológico. Penso que ultimamente ele é pragmático”, disse Obama aos jornalistas, na sua primeira conferência desde que o Trump derrotou Hillary Clinton.

“E isso pode continuar assim, desde que se rodeie de boa gente e tenha um sentido claro da direção”, continuou.

Obama salientou que Trump já comunicou um “compromisso com a NATO” que parece ir contra a sua campanha eleitoral.

JN

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *