Donald Trump diz que Brasil é um pais de vergonha! Que deveria sumir do mapa!

O Brasil é um dos países que se aproveitam dos Estados Unidos, segundo o bilionário Donald Trump, que lidera a corrida dos pré-candidatos republicanos à presidência. Ao participar do programa de televisão “Today” nesta sexta-feira, o polêmico Trump citou também China, México e Japão como países que levam vantagem no relacionamento com os EUA.

“Olhe os nossos acordos com a China, olhe os nossos acordos com o México, a nossa fronteira com o México”, disse o pré-candidato, sem entrar em detalhes sobre os problemas que vê nesses acertos. Trump mencionou também os acertos com o Japão. “Eles nos dão milhões de carros, mas nós não conseguimos do Japão. É uma rua de mão única. O Brasil. Não há um país que não se aproveite de nós”, afirmou.

Questionado se não seria duro demais para ser presidente, Trump respondeu que se considera agradável, acrescentando que gosta de ajudar os outros e ama as pessoas, além de doar grandes volumes de dinheiro. A questão, segundo ele, é que a eleição não será sobre gentileza, mas sobre competência. “As pessoas estão cansadas de pessoas estúpidas liderando o nosso país. E nós temos, acredite, pessoas estúpidas”, afirmou Trump, em New Hampshire.

Em seguida, disse então que países como Brasil, China, México e Japão se aproveitam dos EUA. O bilionário do setor imobiliário afirmou ainda que o país não sabe o que fazer com o Estado Islâmico. “Nós não sabemos o que fazer com ninguém. Eu realmente acredito ser uma pessoa muito agradável, mas será uma eleição baseada em competência.”

Trump disse ainda que aparece como o pré-candidato favorito entre os republicanos porque o país tem problemas graves e as pessoas estão cansadas de serem lideradas por incompetentes. Entre os problemas, ele afirmou que o desemprego real é muito elevado, que a reforma do sistema de saúde – o chamado “Obamacare” é um desastre – e que o acordo negociado entre os EUA e outras potências ocidentais é muito ruim.

O magnata do setor imobiliário também declarou que saberá lidar com líderes estrangeiros, mesmo com seu estilo direto. Trump ressaltou que está habituado a conviver com governantes de outros países, por ter uma empresa internacional. De acordo com ele, esse é outro conceito errado que as pessoas têm sobre ele. “Eu poderia ser mais politicamente correto do que qualquer um se eu quisesse”, afirmou Trump, acrescentando, porém, que as pessoas estão cansadas dessa atitude. O fato de não ser politicamente correto seria um motivo para estar na liderança da corrida entre os republicanos, segundo ele.

Trump afirmou ainda que é necessário ajudar os refugiados sírios, mas disse ser contrário à entrada dessas pessoas nos EUA, atacando a ideia do presidente Barack Obama de recebê-los. O bilionário destacou também que fortaleceria o país militarmente de tal modo que nações como Irã e Iraque nem cogitariam desafiar os EUA, e que bateria o Estado Islâmico.

Na média das últimas cinco pesquisas compiladas pelo site “Real Clear Politics”, Trump aparece com 27,2% das preferências dos eleitores republicanos, seguido pelo neurocirurgião aposentado Ben Carson, com 21,4%, e pelo senador Marco Rubio, da Florida, com 9,2%. Em seguida estão o senador Ted Cruz, do Texas, com 7,8%, e Jeb Bush, ex-governador da Flórida, com 7,2%.

Saudevidaefamilia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *