Joaquim Chissano propõe perdão entre Nyusi e Dhlakama

1
69
views

Joaquim Chissano defende que Filipe Nyusi e Afonso Dhlakama devem se perdoar mutuamente de modo a encontrarem caminhos para o alcance da paz no país. O antigo presidente falava hoje, na cidade de Maputo, durante o lançamento da Campanha Nacional de Oração pela Paz. Chissano fez referência que o perdão é a base para o retorno à tranquilidade.

“Pedir perdão não é uma coisa simples, não é fácil, e não é o perdão de um dia que vai servir por toda a vida, temos que estar sempre a pedir perdão se quisermos chegar a Deus, se quisermos chegar à paz ”, disse Joaquim Chissano.

Por seu turno, o ministério da Justiça, Assuntos Constitucionais e Religiosos, Isac Chande, recordou que é responsabilidade de todos os cidadãos contribuir para a promoção da paz, mas disse que o Governo vai continuar empenhado nesse sentido.

A campanha que decorrerá sob o lema “Pela Paz, Perdão, Reconciliação, Restauração, Cura Divina e Espiritual das Almas, Unidade da Nação e Cessar-Fogo Imediato – Se Deus é por Moçambique ninguém será contra”, vai culminar com a realização de um seminário sobre a paz em Março do próximo ano na cidade da Beira, em Sofala.

Opias 

1 COMENTÁRIO

  1. Saudo a iniciativa do admirável Presidente Joaquim Alberto Chissano, de perdoar ao líder da RENAMO sim. Mas quem nós garante que ele realmente esteja preocupado com a pacificao definitiva da nação, mas tenho comigo muitas dúvidas, não será uma camoflagem só pra poder se abrir uma brecha pra ele ter como visitar as pequenas unidades? E potênciar? É um tactico este. Mas parabéns São extencivos ao Chefe de Estado em exercício. Se for verdade parabéns ao País inteiro. Arma não constrói

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here