PRM reafirma que cidadão morto na circular não era agente da Polícia

A Polícia da República de Moçambique (PRM) reafirma que Miro Chilaúle, cidadão crivado de balas, última sexta-feira na Estrada Circular de Maputo, nunca fez parte da corporação.

Recorde-se que dois indivíduos foram mortos a tiro, na última sexta-feira, na Cidade de Maputo, um na avenida 24 de Julho e o outro na Estrada Circular.

Este último, é apontado tanto pelos familiares assim como pela Associação Moçambicana de Polícias, como agente da corporação, versão que é descartada pela PRM. O Comandante da Polícia na Cidade de Maputo, Bernardino Rafael, reafirmou, hoje, que o homem ora morto na Circular nunca fez parte da PRM.

Na sequência dos baleamentos registados na capital do país, Bernardino Rafael apela a devolução de armas às autoridades.

Opais 

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *