Seis indevidos foram detidos na Reserva Nacional Niassa

Loading...

Seis indevidos  foram detidos na Reserva Nacional de Niassa e
acusados de prática de caça ilegal de elefantes na naquela Província de
Moçambique. Os indevidos são acusado de terem matado 39 elefantes este ano e foram
encontradas 12 pontas de marfins e duas espingardas. Esta detenção foi  feita pelas autoridades policiais no distrito
de Mecula resultam de mais de 10 meses de investigação envolvendo também os
fiscais da Reserva e de uma empresa de Safaris que opera na região a Luwire.
Entre as pontas de marfim apreendidas, e que estão
avaliadas em mais de 150 mil dólares norte-americanos, duas foram identificadas
com pertencentes a um elefante com mais de 40 anos de idade.
Governo trabalha em estreita parceria com a Sociedade de
Conservação da Vida Selvagem desde 2012 altura em que a Reserva viveu um dos
seus momentos mais dramáticos: no último trimestre de 2012 e o primeiro de
2013,foram abatidos ilegalmente uma média de dois a três elefantes por dia. Os caçadores
detidos  serão penalizados ao abrigo da
nova lei das áreas de conservação, e que agrava as penas para a caça ilegal,
principalmente de espécies em perigo de extinção.

Jacinto G. Manusse

É um Empreendedor e Consultor de Marketing Digital que dedica a sua vida à produção e partilha de conteúdos de grande qualidade, contando já com alguns dos mais reconhecidos blogs em Moçambique.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *