Governo autoriza operação para abate de tubarão em Inhambane

Loading...

Operação deverá envolver cerca de 60 pessoas de diversos sectores, nomeadamente, Administração Marítima, pescas, ambiente e pescadores. Decisão é contestada por biólogos

A Administração Marítima decidiu abater o tubarão que se presume que esteja a circular na baía de Inhambane e que matou uma mulher, no sábado passado. O medo criado pelos ataques do tubarão em Inhambane levou a que os sectores das pescas, ambiente, administração marítima e biólogos se reunissem, ontem, para devolver a paz à baía de Inhambane.

As opiniões sobre a solução do problema divergem, mas predomina a dos pescadores, que, assustados, defendem que o animal deve ser caçado e abatido a todo custo.

Na operação de caça estarão envolvidos perto de 60 homens, desde pescadores, autoridades locais e biólogos, e vai custar ao Estado perto de 90 mil meticais. Aliás, os maiores interessados no abate do animal (os pescadores) predispuseram-se a participar na operação de forma gratuita, e também cederam os seus barcos,  sendo que o valor envolvido será aplicado na logística da operação.

Os pescadores que operam na baia de Inhambane concordam com a decisão do abate e referem que os animais abater são os que estão na baia de Inhambane sendo que os que estiverem no oceano devem continuar protegidos alias os mesmos lembram que são o grupo  que corre maior risco de ataque de tubarão, dado que diariamente se fazem as águas de Inhambane, e geralmente a pé a procura de caranguejo ou puxar rede de pesca muitas vezes de noite o que aumenta o risco.  Quem discorda dessa decisão é Associação Magafauna vocacionada à proteção da vida marinha na Baia de Inhambane que defende que a medida é apressada. Dalila Siqueira daquela Agremiação, diz que não há duvida da importância da vida humana, comparada com a do tubarão, mas a matança de animais daquela espécies não deve ser vista como solução para o delema que se vive atualmente, na cidade de Inhambane, Alem de reduzir o numero de espécies existentes no pais.

Alias, Dalila cita a titulo de exemplo as praias do Havai de nova Jersey, que  já experimentaram o abate de tubarões que atacam pessoas ainda assim, o confronto entre o homem e o tubarão ainda acontece com frequência na quele pais mas os ataques que vitimaram dois pescadores nas cidades de Inhambane e maxixe não são os únicos dos últimos tempos.

Segundo um pescador que opera nas águas de Inhambane, no sábado antepassado uma embarcação que trasportava turistas foi atacada por tubarões, na praia do Tofinho

Jacinto G. Manusse

É um Empreendedor e Consultor de Marketing Digital que dedica a sua vida à produção e partilha de conteúdos de grande qualidade, contando já com alguns dos mais reconhecidos blogs em Moçambique.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *