Ataques no Distrito da Gorongosa

Loading...

A colaboração das forças de FDS nos raptos de cidadãos membros e simpatizantes da Renamo obriga a que as perdizes ataquem as esquadras e posições das FDS dentro das vilas e localidades para desbaratar as quadrilhas de terroristas. Foi o que aconteceu na madrugada de ontem 17 de Fevereiro 2016, no distrito da Gorongosa. Segundo fontes ligadas as perdizes, o grupo de sequestradores provavelmente raptou e executou os jovens motociclistas que semana passada transportaram jornalistas para entrevistar o líder da Renamo em Satungira pelo que as perdizes destacaram um grupo de 6 especialistas para tentar capturar os sequestradores que também estão empenhados nos raptos e assassinatos de todos membros proeminentes da perdiz naquele distrito. Os 6 homens da Renamo deram voltas pelo interior da vila em todas as posições das FADM e FIR sem serem detectados.
Depois do reconhecimento e buscas e já durante a sua retirada, o grupo foi atacado por fogo intenso disparado pelos militares posicionados num posto de controlo na saída da Vila, próximo a um aeródromo. As perdizes ripostaram ao fogo disparando em movimento em direção aos atacantes e conseguiram abater 11 militares dentre os quais 8 membros das FADM, 2 comandantes das FIR e um policia de transito, de acordo com as nossas fontes ligadas as FDS. Houveram também vários feridos.

As fontes da Renamo dizem que depois de derrotar e assaltar a posição onde foram recolhidas todas as armas, o comandante do grupo, de nome Adriano João Rupia, natural de Nampula, um grande especialista em operações nocturnas, teria ficado sozinho por algum tempo depois da retirada dos seus elementos mas foi atingido por um elemento da Policia de Transito que estava escondido na sua viatura particular. O Comandante da perdiz ripostou ao fogo abatendo o atirador mas não resistiu aos ferimentos e caiu no local, tendo sido a única baixa do lado das perdizes.
Até agora, nem a Frelimo muito menos a Renamo falam desta operação com a excepção do cadáver do ranger morto que está a ser exibido como um troféu, num espetáculo grotesco, como se de um ser extraterrestre se tratasse. As nossas fontes dizem que há pânico geral no seio dos polícias e militares e naquela vila temendo uma retaliação de grande escala da Renamo, numa altura em que a via Inchope-Ponte Zambeze está interdita a passagem de militares e equipamento militar.
Unay Cambuma

Jacinto G. Manusse

É um Empreendedor e Consultor de Marketing Digital que dedica a sua vida à produção e partilha de conteúdos de grande qualidade, contando já com alguns dos mais reconhecidos blogs em Moçambique.

2 thoughts on “Ataques no Distrito da Gorongosa

  • Abril 9, 2016 at 12:22 pm
    Permalink

    E sentimental o que esta acontecendo no campo de batalha. Apenas como cidadao sou de opiniao que haja entendimento entre Mocambicanos que para manter o valor que tinhamos for a do nosso Pais. Filhos inteligentes desta patria amada por todos que pisam este sol patio o deseja com maior respeito. Obrigado pelo espaco cedido.

    Reply
  • Abril 9, 2016 at 12:25 pm
    Permalink

    sem mais comentario

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *