Frelimo considera Conta Geral do Estado positiva e Renamo reprova

Loading...

Frelimo considera Conta Geral do Estado positiva e Renamo reprova

Miguel Panda e Fernando Lavieque comentavam hoje no Parlamento a Conta Geral do Estado 2014

Miguel Celestino Panda, deputado da bancada da Frelimo, falou sobre a Conta Geral do Estado concentrando-se apenas nas despesas. Segundo o deputado, as contas do Estado referente ao ano 2014 são positivas, por isso, “encoraja o Governo a continuar firme a fazer esforços no cumprimento do seu manifesto eleitoral que se transformou no Programa Quinquenal do Governo. Panda não deixou de criticar à bancada da Renamo, dizendo que eles não têm motivos de pedir esclarecimento da Conta Geral de Estado pois, aqueles deputados votaram contra o Programa Quinquenal do Governo. “Que atraso mental, senhores deputados a cingirem o Governo que vocês dizem não reconhecer veem pedir hoje, de boca cheia, que vos esclareça sobre o exercício da Conta Geral do Estado 2014”. O deputado terminou o seu discurso convidando aos seus pares que analisem positivamente o relatório.

Fernando Lavieque, deputado da bancada da Renamo, em jeito de resposta, só falou mais tarde sobre o tema do dia. Nos primeiros minutos do seu discurso falou das supostas irregularidades da Frelimo. “Saibam desde já que os discursos de paz perderam toda a qualidade necessária para merecer alguma consideração”, rematou, acrescentando que o regime da cor vermelha, de sangue, do partido Frelimo “é mesmo sanguinária por isso ataca a Renamo com armas e palavras. Na democracia que a Renamo defende não se deve manipular resultados eleitorais porque é contra a vontade popular e é inconstitucional”. Lavieque vai mais longe: exige a ilegalização da Frelimo por fraudes sistemáticas.

Quanto a Conta Geral de Estado, Lavieque recomenda a alteração do assunto para “Relatório e parecer atinente a corrupção geral das contas do Estado 2014″. Para este deputado, que não demorou a debruçar-se ainda sobre este assunto, diz que o relatório deve ser reprovado e servir de “matéria criminosa a investigar-se pela Procuradoria-Geral da República”, finalizou.

 

Opais

Jacinto G. Manusse

É um Empreendedor e Consultor de Marketing Digital que dedica a sua vida à produção e partilha de conteúdos de grande qualidade, contando já com alguns dos mais reconhecidos blogs em Moçambique.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *