Curandeiros não conseguem medicamentos devido a presença da Renamo nas matas

Curandeiros não conseguem medicamentos devido a presença da Renamo nas matas

Médicos tradicionais, em Gaza, enfrentam dificuldades para a aquisição de medicamentos para o tratamento dos seus pacientes devido a ocupação das matas pelos homens armados da Renamo.

A Associação dos Médicos Tradicionais de Moçambique (AMETRAMO), em Gaza, condena as atitudes dos homens armados da Renamo de continuarem a atacar civis e a destruir bens, numa altura em que decorrem a bom ritmo os preparativos do encontro  ao mais alto nível entre o Presidente da República, Filipe Nyusi e o líder da Renamo, Afonso Dhlakama.

O Presidente da AMETRAMO na cidade de Xai-Xai, Francisco Tamele, diz que os medicamentos usados pelos curandeiros são, na sua maioria, provenientes do centro do país e os fornecedores não conseguem entrar nas matas devido à tensão político-militar.

Tamele refere que a situação está a preocupar sobremaneira os fazedores da medicina tradicional, que já não conseguem satisfazer os seus pacientes.

RM

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *