Mais de 300 trabalhadores desempregados devido à tensão político-militar

Mais de 300 trabalhadores desempregados devido à tensão político-militar

Mais de 300 trabalhadores já foram despedidos entre Janeiro a Junho deste ano, no país, após encerramento de dezenas de estabelecimentos hoteleiros e turísticos devido à tensão militar.

Ao todo foram 308 trabalhadores despedidos, sobretudo nas províncias que sofrem a tensão militar, com destaque para Manica, Zambézia e Nampula.

Esta situação levou os sindicalistas do sector de hotelaria e turismo de todo o país a reunir-se para debater a situação desde Segunda-feira, na cidade de Maputo.

O secretário-geral do Sindicato dos Trabalhadores da Indústria Hoteleira, Turismo e Similares(SINTIHOTS) denunciou, hoje, supostos casos de despedimentos injustos protagonizado por alguns patrões, sob pretexto da tensão político-militar. Durante o encontro, Luís Macuácua alertou para a necessidade dos representantes dos sindicatos ao nível das províncias estarem mais atentos para denunciarem as autoridades situações de despedimentos que têm sido levados a cabo sob pretexto de conflito armado.

Por sua vez, o Ministro da Cultura e Turismo, Silva Dunduro, que dirigiu a abertura oficial do encontro, disse que o Governo está a criar condições para combater os despedimentos injustos no sector. Mas Dunduro chamou atenção para necessidade de formação dos profissionais do sector da hotelaria e turismo com vista a melhoria do atendimento e subsequente angariação de clientes.

Além de debater sobre o impacto da tensão no sector da hotelaria e turismo, os participantes estão a ser capacitados em matéria dos direitos dos trabalhadores.

Opais

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *