Trezentas famílias dormem ao relento na Matola

Loading...

Cerca de 300 famílias dormiram ao relento na noite de quinta para sexta-feira, no bairro Sidwava, Município da Matola, na Província de Maputo.
As casas foram demolidas por 2 bulldozers, a mando da edilidade que prometeu retornar para concluir o arrasto de outras 256.

Algumas pessoas que viram as suas casas deitadas abaixo, dizem que a presença de tractores no quarteirão 14, no bairro Sidwava não foi antecedida de uma notificação para permitir a retirada de bens pessoais.

Quem estivesse por perto salvou alguns objectos mas os ausentes perderam tudo, electrodomésticos, chapas de zinco, portas e víveres.

As famílias afectadas dizem que transitaram de quinta-feira para sexta às claras porque não tinham onde encostar a cabeça. As crianças são as que mais sofrem com a situação.

As famílias afectadas dizem ainda que o acto das demolições foi acompanhado por um contingente de Polícias e militares armados, apesar de não ter havido sinais de resistência contra a medida tomada pelo Município da Matola.
A equipa de reportagem da Televisão de Moçambique viu fracassadas as tentativas de ouvir a versão do vereador do Posto Administrativo da Machava-sede através de chamadas telefónicas e do contacto no Município da Matola.
No total são 556 famílias que ergueram as suas habitações no quarteirão 14 do bairro Sidwava. Cerca de 3000 casas já não existem. Segundo as famílias afectadas, os tractores vão retornar para concluir o arrasto de outras casas.

TVM

Jacinto G. Manusse

É um Empreendedor e Consultor de Marketing Digital que dedica a sua vida à produção e partilha de conteúdos de grande qualidade, contando já com alguns dos mais reconhecidos blogs em Moçambique.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *