Os moçambicanos não devem ser, povo de fácil manipulação

Loading...

Os moçambicanos não devem  ser, povo de fácil manipulação, por circulo de interesse obscuro

Alertam “ecologistas” na consciência colectiva

“NÃO ESTOU CONTRA AUMENTO DE PRODUÇÃO e de PRODUTIVIDADE” Estas expressões geralmente são usado pelos regimes que procura refúgio para incriminar o povo do sua fraqueza da governação, esta expressão é replicado por indivíduos e agentes pagos cuja sua missão é de que classificar os críticos do regime, eu pessoalmente concordo que um estado social bem gerido e com envolvência do seu povo para produção e desenvolvimento hoje o discurso seria outro.

Senhores , o AUMENTO DA PRODUÇÃO E PRODUTIVIDADE, não é feito por mero discursos, é acompanhado por políticas pública de inclusão social para produção, Moçambique precisa de ultrapassar a barreira de exclusão politica e social por miopia ideológicas, quando se fala da distribuição da riqueza para potenciar o seu povo é aqui onde a exclusão se acentua, lembre-se que o fim do conflito politico militar e abertura de corredores para circulação nacional pode ser um dos item para Produção.

O Aumento de Produção não se faz em obrigar o povo dedicar a HORTICULTURA CASEIRA há uma cadeia de valores sociais, politica e económica, que passa pelo envolvimento do estado e seus agentes sérios que identifica sectores produtivos e homens vocacionados por cada sector, não se passa somente por ESCRÚPULOS sem vergonha na cara que vem ao publico incentivar o povo a criação de pequenas hortas, o povo sempre teve essa cultura de uso e aproveitamento da terra, o aumento da produção passa por oportunidades estatais virado a política de desenvolvimento a larga escala

-existe alguma diferença do solo e clima da África do sul e de Moçambique? NÃO

Exceptuando o deserto de Kalahari na Namibia, toda região da África austral atravessado pelo Trópico de Câncer o clima é tropical, com solos propícios para agricultura, dependendo de cada estado como usa a terra, dos países da região Moçambique e Angola, são os únicos estados que tem nas suas constituições agricultura como base de desenvolvimento.

Queremos dizer que, quem deve incentivar o aumento de produção e produtividade é o estado através de politica publica de direcciona a produção, não sacrifiquemos o povo a produzir o que não tem, se por outro lado os níveis de despedimento ganham contornos assustadores em todo território nacional, que exigência da produção queremos numa nação improdutivo, alguma vez o governo parou para observar o barómetro de desespero do povo?, ou sempre recorremos no desejo dos mais inteligentes que copiam dos outros sem prévio estudo de viabilidade? Alguém já pensou que a produção e produtividade é feito em ambiente da paz e estabilidade.

Alguém já analisou que o aumento da produção só tem eco em ambiente onde o despezismo, amiguismo, nepotismo, a corrupção, arrogância, falta de respeito com coisa publica dos governantes não é acentuada

Papel do estado e incentivos sectorial,

-Financiamento de cérebros nacional formados e vocacionado ao empreendedorismo, em áreas da agricultura, industria e afins,

-Financiamento da Agricultura industrial e de subsistência para a produção interna de horticula e cereais e reduzir as importações,

Esta ai O PORTEFÓLIO para o AUMENTO DE PRODUÇÃO E PRODUÇÃO

1-FIM DO CONFLITO POLITICO MILITARES, E RESTABELECIMENTO DA PAZ EFECTIVA
2-LIVRE CIRCULAÇÃO EM TODO TERRITÓRIO NACIONAL

João Massango

Jacinto G. Manusse

É um Empreendedor e Consultor de Marketing Digital que dedica a sua vida à produção e partilha de conteúdos de grande qualidade, contando já com alguns dos mais reconhecidos blogs em Moçambique.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *