Tragédia em Tete: Autoridades locais de Caphiridzange recusam oferta de bens do MDM

Loading...

Uma tarde de chuviscos e mais de uma tonelada de produtos alimentícios, o Movimento Democrático de Moçambique fez mais de 80 quilometros da cidade de Tete  até localidade de Caphiridzange,  com objectivo  de prestar apoio as famílias afectadas, entretanto o grupo chegou a comunidade em causa, eis uma surpresa que pode se considerar um caso insólito, os lideres comunitários não aceitaram receber os produtos exigiram antes uma guia de local de proveniência.

Entretanto o argumento não convenceu o movimento democrático de Moçambique, Geraldo de Carvalho disse que as outra entidades aqui locais estão politicamente instrumentalizadas, para não receber  apoios, condicionando apresentado uma documentação  fantasma, estamos perante um período de emergência onde esta o sentido de emergência onde aconteceram os factos foi aqui  onde estão as pessoas  que imediatamente precisam de ser apoiadas,   esta aqui e estão no hospital.  Ontem  estivemos no hospital oferecemos porque hospital precisa de imediatamente dos apoio  recebeu ai está o censo e o sentido de emergência.

Tendo prevalecido o impasse o a comitiva foi obrigado a regressar  a cidade de Tete  da mesma forma como feio.

Jacinto G. Manusse

É um Empreendedor e Consultor de Marketing Digital que dedica a sua vida à produção e partilha de conteúdos de grande qualidade, contando já com alguns dos mais reconhecidos blogs em Moçambique.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *