Agente da polícia catana uma mulher grávida na esquadra da Matola

Um agente da polícia da República de Moçambique, afecto numa esquadra da cidade da Matola, província de Maputo, agrediu violentamente, por meio de catana, uma mulher grávida, para confessar um suposto roubo de microonda.

Segundo a televisão Miramar, no programa Balanço Geral, desta terça-feira, tudo começou quando uma suposta patroa da vitima remeteu uma queixa-crime, na esquadra onde a violência aconteceu e o agente em serviço, não viu mais nada senão uma catana para torturar a acusada, curiosamente uma mulher grávida de 4 meses.

O mais agravante, o agente ainda passou uma guia de marcha para a vitima, de nome marta, para puder se apresentar numa unidade sanitária para receber tratamento. A mesma guia de marcha vem os dados da senhora, bem como o local onde aconteceu a tortura e o meio usado (catana) para fins confessos.

De acordo com a mesma fonte, o polícia que protagonizou o insólito encontra-se, neste momento, detido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *