MARLEN: “Não gosto de falar sobre a minha vida pessoal e se eu detalhar sobre este assunto, corro o risco de ganhar nomes”

Loading...

Na semana da morte de Valentina Guebuza, filha do ex-presidente da República, Armando Emílio Guebuza, um utilizador do Facebook conhecido como o homem das revelações dos escândalos dos “camaradas”, identificado como General Nitafa, publicou uma notícia que dava conta que a cantora Marlen, “Preta Negra”, é filha do ex-estadista mencionado nestas linhas.

A referida notícia teve repercussão paralela com a da morte macabra e possíveis causas que levaram Zófimo Muiuane a tirar a vida da sua esposa com recurso a arma de fogo.

Face à este assunto por uns considerado especulação e por outros a mais pura verdade, o SAPO Moçambique procurou ouvir por telefone a cantora Marlen para esclarecer um dos assuntos mais comentados nas redes sociais.

Questionada se é filha de Armando Guebuza e se de facto foi através de uma tia materna que conheceu a “verdade”, tal como narra a bombástica notícia, Marlen respondeu, meio que receosa, que o “meu pai é Carlos Matias Nguenha”.

Marlen acredita que a sociedade tem gavetas e etiquetas para tudo, por isso prefere não comentar o caso sob o risco de ser mal interpretada sobretudo nas redes sociais.

“Não gosto de falar sobre a minha vida pessoal e se eu detalhar sobre este assunto, corro o risco de ganhar nomes. A única coisa que eu vou declarar é que a pessoa que conheço como meu pai é Carlos Matias Nguenha”, afirmou sem, em momento algum, repudiar directamente ser filha do ex-presidente.

A forma como a cantora reage quando abordada sobre o caso em entrevistas tem dado voto de credibilidade à notícia do anónimo Nita Fa Hi Nomo. Um exemplo próximo disto é a participação de Marlen no Batidas, programa televisivo apresentado por Fred Jossias, onde terá dito simplesmente que “o assunto é delicado para falar em televisão”.

Este discurso baralhou ainda mais a opinião pública e, no meio disto, buscamos o extracto do activista social e comentador político Bitone Viage: “Meus senhores, que conclusões podemos tirar deste pronunciamento da Marlen? Em filosofia aprendi que uma coisa é o que é, e o que não é não é. Entretanto, se ela não fosse filha diria que não é logo na hora, mas se ela deu aquele tipo de resposta, algo existe aí”.

LIFESTYLE

Jacinto G. Manusse

É um Empreendedor e Consultor de Marketing Digital que dedica a sua vida à produção e partilha de conteúdos de grande qualidade, contando já com alguns dos mais reconhecidos blogs em Moçambique.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *