ÚLTIMA HORA: Greve de “chapas” na cidade de Maputo e Matola

 A cidade de Maputo acordou com as principais paragens dos transportes semicolectivos de passageiros, tomadas pela Unidade de Intervenção Rápida (FIR) na sequência de uma convocatória anónima para uma greve dos operadores de “chapa”, devido a subida do preço de combustível.

Por volta das quatro horas de hoje, a Unidade de Intervenção Rápida estacionou vários tanques da assalto nas principais paragens, enquanto as viaturas celulares circulavam nas principais rotas dos “semicolectivos” e bairros, transportando agentes fortemente armados. Os tanques estão estacionados, na rotunda da 24 Julho, Praça dos Combatentes vulgo “Xiquelene”, Missão Roque, descampado da Base Aérea, Malhazine, Malhampsene, T 3, Santa Isabel entre outros pontos.

A greve sem rosto foi convocada por telemóvel por via da plataforma de mensagens instantâneas, o whatsApp onde está a circular um pedaço de papel A4 que tem a convocatória. “São avisados todos os transportadores semicolectivos para uma paralisação a ter lugar no dia 03/04/2007, de modo a pressionar o Governo a valorizar a actividade. Voltámos a operar se o governo deixar de mentir e pôr em prática a questão do subsídio ou a aprovação de reajuste de 20 meticais Matolo/Maputo e 15 meticais a nível local” lê-se na convocatória que começou a circular na noite de domingo por via do WhatsApp.

A referida convocatória refere que “Todo o My Love que transportar será vandalizado, estes prejudicam a actividade, operam a luz do dia, isentos se qualquer obrigação fiscal e sem o pagamento de nenhuma taxa”. “My Love” refere-se as carrinhas de transporte de carga e de gado que na capital da República de Moçambique são usadas para transportar cidadãos, pela incapacidade do Governo em disponibilizar um serviço de transporte público.

No mês passado, o Governo agravou os preços dos combustíveis. Com os aumentos, a gasolina passou dos anteriores 50,02 meticais para 56,06 meticais o litro, o gasóleo de 45,83 meticais para 51,89 meticais o litro.

Canalmoz 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *