Anúncio do cabeça de lista pela Frelimo na cidade de Maputo

A Frelimo na cidade de Maputo continua com dificuldades de todo o tamanho para descalçar a bota que tem a ver com a busca de argumentos convincentes para justificar a exclusão dos chamados candidatos da base no processo eleitoral que deve culminar com a indicação do cabeça de lista para a cidade capital, isto no âmbito da preparação da votação autárquica de 10 de Outubro.
Nisto, depois de na tarde de segunda-feira ter adiado, à última hora, a conferência de imprensa de esclarecimento e consequente anúncio do cabeça de lista, a Frelimo voltou a ter medo de falar sobre o assunto na tarde desta quarta-feira.
É que, depois do adiamento de segunda-feira, o partido no poder remarcou a comunicação pública para a tarde desta quarta-feira. Entretanto, com jornalistas já devidamente posicionados no local, inexplicável e estranhamente veio uma comunicação do elenco chefiado pelo primeiro secretário da cidade, Francisco Mabjaia, apontando para um novo adiamento.
Estupefactos, os jornalistas ainda tentaram exigir melhores explicações para mais um adiamento, à última, mas porque o assunto parece ser tão rocambolesco, nada de concreto transpirou. Toda a explicação se resumiu no pedido de desculpas e compreensão por parte dos jornalistas, supostamente pelo facto de a chefe da brigada central de assistência à cidade de Maputo, Margarida Talapa, “estar ocupada com a análise dos processos de todo o país”.
Assim, Talapa está muito ocupada, pelo que não pôde estar presente para a conferencia de imprensa, daí o adiamento. Entretanto, em voz baixa se tem comentado, de forma reiterada, que os sucessivos adiamentos do esclarecimento do processo eleitoral da Frelimo na cidade de Maputo têm mesmo a ver com a falta de argumentos que esclareçam os reais motivos da exclusão de uns e preferência por outros por parte do elenco de Francisco Mabjaia.
O processo, segundo se sabe, provocou um grande mal-estar em alguns candidatos, a exemplo de Samora Machel Júnior e Gilberto Mendes, cujos apoiantes continuam a exigir melhor explicação e esclarecimento, sob o risco de uma decisão para uma candidatura por uma outra lista concorrente poder avançar.
Na cidade de Maputo, duas organizações cívicas apresentam-se como potencialmente abertas a receber as candidaturas dos que se consideram injustamente excluídos das listas do partido Frelimo.
Com o anúncio, à última hora, do cancelamento da conferência de imprensa, se adensam as especulações de que as negociações com os excluídos, especialmente com Samora Machel Júnior, cujos apoiantes até submeteram uma carta reivindicatória no Comité de Verificação da Cidade de Maputo, estejam bastante difíceis.
MEDIA FAX

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *