Ciclone IDAI salva Nyusi

Loading...

O Ciclone IDAI, que deixou um rasto dramático de destruição no Centro de Moçambique, poderá ter salvo Filipe Nyusi de um incómodo desafio interno como candidato do partido Frelimo às Presidenciais de Outubro próximo.
Roque Silva, o secretário-geral do partido no poder, disse nesta segunda-feira (18) que a Comissão Política decidiu adiar a III Sessão Ordinária do Comité Central que estava agendada entre 22 e 24 de Março “para que todos nos concentremos para os esforços em curso de assistência humanitária às vítimas das calamidades naturais que continuam a abalar o nosso país”.
Embora Filipe Nyusi tenha sido indicado como o candidato do partido para as Eleições Gerais deste ano, durante o XI Congresso realizado em Setembro de 2017, desde então a sua governação e imagem tem sido desgastada particularmente pela forma como está a conduzir o processo das dívidas ilegais das empresas Proindicus, EMATUM e MAM que precipitaram a crise que Moçambique enfrenta desde 2016.
Não são conhecidos adversários públicos no entanto o @Verdade apurou que vários membros influentes e com votos decisivos estariam a ponderar rever a indicação de Nyusi como candidato “unânime” pois está a corroer ainda mais a imagem do partido Frelimo.
O @Verdade sabe que a situação de Filipe Nyusi chegou a ser equiparada a de Jacob Zuma que diante de escândalos de corrupção foi forçado a renunciar e abrir para Cyril Ramaphosa de maneira a preservar o ANC no poder, no caso moçambicano o desafio é preservar o partido Frelimo que de eleição em eleição regista cada vez menos votos, muitos menos do que os membros que clama possuir.
Graças a este adiamento, “sine die”, é pouco provável que continue a existir espaço para contestar a liderança de Filipe Nyusi que apesar de todas as responsabilidades no sofrimento do povo aposta na aura de salvador, desdobrando-se em acções para prestar a necessária assistência humanitária aos moçambicanos afectados pelo Ciclone tropical que na semana finda destruiu a cidade da Beira.
Aliás toda operação de resgate e ajuda que decorre em Sofala está a ser liderada por Celso Correia, que é Ministro de Terra Ambiente e Desenvolvimento Rural mas antes director da campanha do partido Frelimo para as eleições Presidenciais, Legislativas e Províncias de 15 de Outubro próximo.

@VERDADE

Jacinto G. Manusse

É um Empreendedor e Consultor de Marketing Digital que dedica a sua vida à produção e partilha de conteúdos de grande qualidade, contando já com alguns dos mais reconhecidos blogs em Moçambique.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *